Interligando e estabelecendo as relações entre a agricultura e nossas matas e campos temos um pequeno rebanho bovino, ovino e de galinhas. Cada animal, especialista na sua função, presenteia nosso organismo agrícola com suas substâncias e funções. Eles são os responsáveis pela ligação de tudo que existe na propriedade. Formam relações e redes entre os diferentes órgãos de nosso organismo agrícola.
Nosso rebanho bovino, especialista em digestão, pasta nossos campos e nos devolve fertilidade às nossas terras. Transformam quantidades imensas de alimento cru no que outrora as pessoas chamavam de “Ouro do Agricultor”, o esterco. A vaca é um animal que em sua modéstia, em sua aparência exterior, devota completamente a sua vida de trazer o anímico para a terra e regular o mundo das plantas, o corpo etérico do organismo agrícola. É um animal que carrega fortes forças de vida, simbolizado pelo seu imenso rúmen e, assim, ajuda a construir substância. Ela sacrifica seu aspecto externo simples para dar todo seu potencial, sua sabedoria no processamento da substância.
As ovelhas, que também pastam em nossos campos, realizam a mesma tarefa, de forma mais delicada. Se alimentam de outro extrato vegetal, que as vacas “deixam para trás”. Complementam a atividade das vacas, mais minimamente, intimamente. Carregando seus casacos de lã, astralizam a substância retirada de nossos pastos que nos servirá de coberta no inverno, favorecendo a atuação de nosso Eu.