Como nós seres humanos, todo organismo agrícola tem um Eu. Seu corpo físico é representado pela paisagem, a vida é mantida pelas plantas, a alma pelos animais e pelas estrelas e o Eu do organismo agrícola é representado por nós, agricultores que trabalham na terra. O agricultor biodinâmico deve ter em mente que os produtos produzidos por ele só podem ter caráter quando além da cura ou sanidade da terra, busca-se sua santificação, para que esses produtos, como alimentos, possam ser transubstanciados por quem os come, o que só é possível se essa encarnação do espírito se processar antes mesmo do cultivo. A individualidade agrícola se torna local da verdadeira comunhão da Terra com o Cosmo, um templo erguido na natureza. Ser Agricultor biodinâmico é assumir esta responsabilidade de ser completamente devotado a esta missão: produzir alimentos com caráter.
Atualmente estamos em três aqui em nosso campo:

Fernanda

Rafael Dalla Costa
Agricultor em adaptação, vivenciou muitos anos outra maneira de produção agrícola, que não a orgânica ou biodionâmica. Encontrou, no respeito a terra, a natureza e aos animais um jeito mais adequado para diminuir as inquietudes. Responsável pelo setor de produção de mudas, colheita e montagem das cestas, comercialização, contabilidade, pequena produção agroindustrial entre outras atividades cotidianas.

Rodrigo Weide Jaskulski
Agricultor de coração, estudante de agricultura biodinâmica e apaixonado pelos animais. Experiência de viver e estudar durante um ano e meio agricultura biodinâmica em uma fazenda ativa na Alemanha, o Dottenfelderhof. Atua nas criações animais e nas hortas, além de outras atividades com construções e agrofloresta. É também o responsável pela tração animal da equipe.